Data atual:24 de novembro de 2020

Dyatlov Passos: Mistério Aterrorizante

Publicidade:

9 estudantes. Uma expedição. Ferimentos e mortes aparentemente inexplicáveis. E um mistério que dura mais de 60 anos.

O SORTUDO

No auge do inverno e de uma guerra que duraria décadas, o grupo de 10 alunos liderados por Igor Dyatlov iniciou uma viagem aos Montes Urais – a cordilheira que divide a Europa e a Ásia, com destino a Otorten – em uma difícil escalada. No dia seguinte, um dos integrantes, Yuri Yudin, abandonou a expedição devido a problemas de saúde. Mal sabia ele que essa era a melhor decisão de sua vida.

SAÍDA DOS EXPERIENTES

mistério

Os esquiadores que então partiram para a viagem eram todos experientes, mas nada poderia prepará-los para o que estava por vir.

Em 12 de fevereiro, Dyatlov deveria ter mandando uma mensagem telegráfica para seu clube esportivo, mas a mensagem nunca chegou. Atrasos eram comuns, por isso, operações de resgate só começaram 8 dias depois.

26 DE FEVEREIRO

Dyatlov Passos: Mistério Aterrorizante 30

Seis dias depois do início das buscas, o acampamento do grupo foi encontrado abandonado, e estava completamente destruído. Havia marcas de rasgões a partir de dentro da barraca. O que aconteceu naquela gelada noite de inverno? Para tentar responder a essa pergunta, os investigadores, durante décadas, tentaram reconstruir os eventos daquela viagem.

A INEXPLICÁVEL FUGA

Dyatlov Passos: Mistério Aterrorizante 31

Durante a noite de 1 de fevereiro, algo fez com que o grupo acordasse e fugisse às pressas da barraca, que por algum motivo foi rasgada por dentro. Sem tempo de vestir agasalhos ou botas, eles correram por 500 metros até chegar em um bosque. Fazia 20 graus negativos, e por isso eles acenderam uma fogueira. Galhos de pinheiro quebrados sugerem que eles tentaram subir nas árvores, mas não se sabe o por quê.

O frio extremo, e as duas primeiras fatalidades vieram ali mesmo, ao lado do fogo. Eles estavam descalços e usando apenas roupa de baixo. Não tiveram chances contra a hipotermia. Então, o grupo se dividiu. Três deles, inclusive o líder Dyatlov, tentaram voltar para a barraca, mas perderam a vida no meio do caminho, novamente devido ao frio extremo.

PERGUNTAS SEM RESPOSTA E MISTÉRIOS SEM RESOLUÇÃO

Meses se passaram até que o restante dos corpos fossem encontrados, e é aí que as perguntas se multiplicam. Eles estavam soterrados embaixo de 4 metros de neve em um barranco perto dos pinheiros.

Dyatlov Passos: Mistério Aterrorizante 32

O primeiro mistério é sobre o motivo pelo qual eles fugiram da barraca, e o segundo é qual força causou ferimentos tão intensos e estranhos? Os quatro membros do grupo foram mortos por causa de uma forte pressão, tendo apresentado fraturas múltiplas no crânio e nas costelas. A força necessária para provocar tais ferimentos teria de ser muito alta. O mais notável é que os corpos não traziam feridas externas, como se tivessem sido esmagados por um alto nível de pressão interna. Dois deles foram encontrados sem nenhum dos olhos! E desses dois, um foi achado sem a língua.

Como se não bastasse, algumas das roupas encontradas tinham vestígios de radiação. Apenas as pegadas dos caminhantes eram visíveis e eles não mostravam nenhum sinal de luta corpo a corpo.

Dyatlov Passos: Mistério Aterrorizante 33

O necrotério improvisado instalado na cidade de Ivdel, onde os primeiros corpos foram examinados, foi cercado por agentes de segurança da KGB, a polícia secreta da União Soviética, e ninguém teve permissão para entrar.

Dado os mistérios envolvendo o Passo Dyatlov, não é de se admirar que uma infinidade de especulações se espalhassem, inclusive sobre alienígenas e o iéti. Mas aqui, vamos abordar as hipóteses mais plausíveis, e os problemas com cada uma delas.

Publicidade:

HIPÓTESES PLAUSÍVEIS

Avalanche

Dyatlov Passos: Mistério Aterrorizante 34

Foi isso o que todo mundo pensou quando os primeiros corpos foram achados. Claro, avalanches são comuns em regiões montanhosas nevadas, e à princípio, parecem explicar o caso. O grupo pode ter acordado com medo de uma avalanche iminente, por isso saiu sem roupas. Os esquiadores escolheram as árvores porque elas podem diminuir a força e velocidade da neve que se aproxima.

Quando parte do grupo voltou, acabou se perdendo na escuridão e morrendo de hipotermia. A avalanche então teria atingido os outros membros, os enterrando e causando os ferimentos. Mas há problemas. Não havia nenhum sinal de que uma avalanche recente havia acontecido. As árvores estavam intactas, e estudos posteriores revelaram que a localização era totalmente improvável para que uma avalanche tivesse ocorrido. Além disso, Dyatlov era experiente, e dificilmente escolheria um lugar propenso a avalanches para montar seu acampamento.

Infrassom

Dyatlov Passos: Mistério Aterrorizante 35

E se o assassino do grupo de esquiadores for invisível? Naquela noite os ventos sopravam muito forte, e pode ter ocorrido um fenômeno singular: o infrassom. Segundo os que apoiam essa hipótese, o vento ao redor das montanhas criou o chamado “vórtice de von Kármán”, capaz de produzir infrassons que induzem ataques de pânico em seres humanos. Isso teria feito o grupo abandonar o acampamento às pressas. Quando recuperaram a compostura, foram incapazes de voltar ao abrigo por causa do frio. Para ambas as hipóteses, a única forma de explicar os ferimentos bizarros é através de ataques de animais selvagens. O problema é que nenhum dos corpos exibia ferimentos externos consideráveis.

Testes militares

Dyatlov Passos: Mistério Aterrorizante 36

Era Guerra Fria, e o palco do incidente ficava perto do coração da União Soviética. Então, seria natural que testes militares estivessem sendo feitos por todos os lados, e há quem defenda que foi um deles que vitimou os 9 mochileiros. Há registros de bombas aéreas sendo testadas pelos militares na região na época em que os alpinistas estavam lá. Essas bombas explodiam a um ou dois metros antes que caíssem no chão e podiam causar ferimentos internos. Ao perceber que atacaram inocentes, os militares teriam encoberto a situação, mudando os corpos de posição e destruído a tenda. Um teste militar pode explicar os níveis de radiação encontrados nas roupas, mas não explica o motivo pelo qual os aventureiros foram mortos de formas tão diferentes. Além disso, uma bomba teria causado mais danos na região. Seja como for, as autoridades russas deram o seu veredito.

Dyatlov Passos: Mistério Aterrorizante 37

Em 2019, uma nova investigação começou, e terminou em julho desse ano. Apenas 3 possíveis causas foram investigadas, todas relacionadas apenas com condições climáticas extremas. Logo de cara, eles descartaram a possibilidade de crime, atribuindo a avalanche como a explicação mais provável, mesmo com todos os problemas já mencionados com a ideia.

Os familiares dos esquiadores rejeitaram a teoria oficial. O advogado das famílias contou que eles acreditam que houve uma explosão ou queda de parte de um foguete. Segundo eles, o grupo não conseguiu respirar com a mistura dos gases do combustível e, em pânico, fugiu do local, congelando até a morte. E de fato, um lançamento aconteceu no dia 2 de fevereiro na base de lançamento de Kapustin Yar, a mais de 1000 quilômetros do local do evento. Houve um acidente durante o lançamento, mas o foguete voou para uma direção contrária à do grupo e caiu próximo a cidade de Emba.

Seja como for, o mistério permanece, e como não há mais investigações em andamento, a verdade sobre o que aconteceu naquela noite fria de fevereiro parece estar longe de vir à tona.

Publicidade: